12.7.10

O SAL DA TERRA !

O SAL DA TERRA!
“Vós sois o sal da terra; ora, se o sal vier a ser insípido, como lhe
o sabor?”
Na época de Jesus, assim como ainda hoje, o sal era muito utilizado
para conservar os alimentos. Jesus nos ordenou que pregássemos o Evangelho
a todas as criaturas, mas também deixou claro que deveríamos ser
o “sal da terra”, e o sal possui propriedades anti-degenerativas.
A comparação estabelecida entre o sal e a igreja implica em ser ela
elemento responsável por deter o “apodrecimento” do meio onde está inserida,
(a sociedade / a comunidade).
Se perder esta propriedade, para quem ficará esta tarefa? A igreja cristã está
no mundo para ser “o sal” e não para ser uma ditadora de regras. A ordem de
Jesus foi a de sermos “o sal da terra”, o elemento que detém o avanço
da degeneração da sociedade. Ele não nos incitou a nos revoltarmos contra
aquilo que diretamente nos atinge, tomando assim a justiça nas próprias mãos e somente em nosso favor. O sal, além, de anti-degenerativo, possui a característica de transferir o seu sabor para o alimento, alterando-o completamente. Detalhe importante: o sal não aparece na comida, ela tem a mesma aparência com ou sem ele, nós só percebemos a sua ausência quando provamos o alimento e sentimos a sua falta, por outro lado ele nós é visível quando não está sendo utilizado. A real ação cristã no mundo deve ser de igual forma imperceptível e revolucionária, ao invés de tão visível e inoperante diante da situação social caótica como vivemos hoje.
Pois uma das coisas completamente claras nas palavras de Jesus é que Ele jamais pretendeu criar uma igreja como uma organização poderosa no sentido comum da palavra.Sua intenção era que esta igreja fosse disseminada na sociedade sem alarde como o sal, fazendo com que suas propriedades antidegenerativas, d’Ele adquiridas, impedissem a deterioração desta sociedade, revertendo o processo e preparando a Vinda do Reino dos Céus. Este é o grande poder ao qual de certa forma a igreja renunciou.

Nenhum comentário:

Postar um comentário